Usuário
Password
Esqueceu sua senha?

Notícias - 08.09.17

Argentina Wine Awards 2017: novos limites e alturas cativaram o júri internacional

A última edição do AWA revelou o compromisso da indústria vitivinícola argentina com a regionalização, inovação e criatividade.

Hoje à tarde, em um concorrido coquetel celebrado na Bodega Salentein, foram anunciados os ganhadores do Argentina Wine Awards 2017, certame organizado pela Wines of Argentina e a Corporação Vitivinícola Argentina (COVIAR).  O AWA é considerado o concurso de vinho argentino de maior influência da América Latina e em sua 11ª edição, denominada “Breaking New Ground”, foram notadas as transformações que os produtores argentinos estão impulsionando em matéria de regionalização a fim de difundir a identidade de seus vinhos.

Com o propósito de mostrar a diversidade oferecida pelos diferentes terroirs da Argentina, este ano as degustações foram organizadas por regiões produtivas além de por categoria de preços e varietais como foi feito em edições anteriores. Após a minuciosa degustação às cegas realizada por 12 juízes internacionais e 7 nacionais, anunciou-se que 47 vinhos obtiveram 95 pontos.

Ao todo foram 17 os vinhos que receberam Trophy: 6 Red Blends, 5 Malbec, 1 Cabernet Sauvignon, 1 Cabernet Franc, 1 Chardonnay, 1 Sparkling Wine, 1 White Blend e 1 Sweet Wine: 

  • Fabre Montmayou Reserva Malbec, 2016 - Bodegas Fabre SA
  • Doña Paula 969, 2017 - Doña Paula
  • Cocodrilo Corte, 2015 - Viña Cobos S.A. 
  • Riccitelli & Father, 2014 - Riccitelli Wines
  • Finca Los Nobles Cabernet Bouchet, 2012 - Bodega Luigi Bosca /Familia Arizu
  • Santiago Graffigna, 2014 - Bodegas Graffigna
  • Alta Vista Premium Extra Brut - Alta Vista
  • Agostino Familia White Blend, 2014 - Finca Agostino Hnos. S.A.
  • Cadus Vistaflores Appellation Chardonnay, 2016 - Cadus Wines
  • Gran Medalla Cabernet Franc, 2014 - Trapiche
  • Santa Julia Reserva Malbec, 2016 - Bodega Santa Julia
  • Tito Zuccardi Paraje Altamira, 2015 - Bodega Zuccardi Valle De Uco
  • Santa Julia Reserva Malbec Cabernet Franc, 2016 - Bodega Santa Julia
  • Rutini Apartado Gran Malbec, 2014 - La Rural Viñedos y Bodegas SA Ltda     
  • Grand Reserve Del Fin Del Mundo, 2013 - Bodega Del Fin Del Mundo
  • Colomé Malbec , 2015 - Bodega Colomé
  • Cafayate Gran Linaje Torrontés Cosecha Tardía, 2015 - Bodegas Etchart (Pernod Ricard Argentina S.R.L.). 

Três destes 17 Trophies também obtiveram o galardão Regional Trophy.  

Vales do Norte: Colomé Malbec 2015, Bodega Colomé. 

Vales de Mendoza: Gran Medalla Cabernet Franc 2014, Bodega Trapiche.

Vales Patagônicos & AtlânticoGrand Reserve del Fin del Mundo 2013, Bodega del Fin del Mundo.

Ao passo que a Região de La Rioja e San Juan obteve o quarto Regional Trophy com seu vinho: Pyros Special Blend 2013, Bodega Salentein. 

Durante a cerimônia, também se outorgou um reconhecimento especial a Andrés Rosberg, destacado como “Personalidade do Ano 2017”Essa distinção ressalta sua recente eleição como presidente da Associação de Sommellerie Internacional (ASI), sendo o primeiro argentino em presidir esta organização.  

Andrés Rosberg, de 42 anos, presidiu a Associação Argentina de Sommeliers desde o ano 2005 até dezembro último. Também dirigiu a Associação Panamericana de Sommeliers (APAS), da qual atualmente é VP. Entre suas mais recentes conquistas destaca-se a organização do Mundial de Sommeliers que teve lugar no ano passado em Mendoza, evento que se transformou em um marco internacional para o vinho argentino. 

O AWA contou com o patrocínio do Banco ICBC, TNT, Cristalería San Carlos, Tonelería Nacional e Vivero San NIcoláse, e o apoio do Instituto Nacional da Viticultura e do EMETUR. À cerimônia de premiação assistiram mais de 350 pessoas entre donos de vinícolas, enólogos, autoridades nacionais e provinciais, diretivos de organizações da indústria vitivinícola, integrantes do júri e jornalistas.

“O AWA é uma excelente plataforma para que, profissionais do vinho do mundo todo, descubram o que a Argentina tem para lhes oferecer. Os produtores argentinos estão constantemente impulsionando melhorias para entender seus terroirs e os vinhos que são capazes de produzir, e nós acreditamos que é importante para o mercado experimentar estas inovações”, expressou Alberto Arizu, Presidente da Wines of Argentina. 

O Seminário “Changing the Game: from varietals to regions” tratou dos novos desafios que a indústria vitivinícola argentina deve enfrentar, aprofundando na combinação da dupla característica: variedade + região. Começou com uma degustação de rótulos importados selecionados pelos juízes internacionais em função da relação entre a origem dos vinhos e o sucesso obtido em seus respectivos países.

Os vinhos internacionais degustados foram:

  • Ken Forrester FMC, Chenin Blanc 2015 (£22.50); Stellenbosch, South Africa,
  • Herve Souhaut Domaine Romaneaux-Destezet, Syrah, 2016 (£21.34); Doux river, IGP Ardeche, France,
  • Elk Cove, Pinot Noir, 2014 (£23.88); Willamette Valley, Oregon, United States,
  • Etna Rosso, Feudo Di Mezzo, Tenuta Delle Terre Nere, 2014 (£24.60); Castiglione di Sicilia (Catania), Italy,
  • Brokenwood Semillon, 2015 (£17.62); Hunter Valley, Australia,
  • Dr. Loosen Estate, Riesling, Mosel, 2015 (£11.16); Mosel, Germany,

Mais tarde, os juízes expuseram sobre as principais características dos mercados que representam e ao mesmo tempo brindavam sua opinião sobre os vinhos argentinos degustados nos dias anteriores.

“No Reino Unido o Malbec se transformou em definição de vinho para as novas gerações. Muitos pedem Malbec na hora de pedir um vinho. Devemos trabalhar sobre este sucesso para mostrar o resto. As degustações do AWA nos demonstraram que ainda há muito que se pode oferecer”, expressou Lucy Shaw (UK), Gerente editorial da revista The Drinks Bussines.

“O Malbec continua sendo o rei, mas há espaço para que o vinho argentino continue crescendo nos USA com tintos mais ligeiros ou elaborados a partir de diferentes técnicas de vinificação. Também é momento de colocar o foco na origem e para isso as IG (indicações geográficas) são chave pois nos ajudam a entender melhor os vinhos”. Eric Zillier (USA), Sommelier e membro de SevenFifty Technologies.

“O paladar chinês tem afinidade pelo Malbec, quem descobre seu sabor se apaixona. Além disso, há muito reconhecimento pela gastronomia argentina e seus sabores, especialmente as carnes. Combinar carne e vinho é hoje uma boa maneira de fortalecer a imagem do vinho argentino na China”,  expressou Shengan Karla Wang (China), Fundadora de Penguin Society, a associação de vinhos mais importante da China.

Acerca da 11º edição do AWA: 

De 4 a 8 de setembro de 2017 realizou-se em Mendoza a décima primeira edição do Argentina Wine Awards. Sob o conceito “Breaking New Ground”, esta edição buscou refletir as transformações e a constante inovação que a indústria vitivinícola argentina experimenta. Em consonância com esta temática, o certame se propôs romper completamente as regras do jogo e introduziu importantes mudanças em seu formato. Novos critérios de degustação, recategorização dos segmentos de preços, variações na composição do júri, digitalização das notas de degustação, foram somente algumas das novidades incorporadas. 

Descargue adjuntos desde el siguiente link: