Usuário
Password
Esqueceu sua senha?

Notícias - 14.02.17

Sob o lema “O coração da Argentina”, chega a sétima edição do MWD

A Wines of Argentina, entidade responsável pela imagem dos vinhos argentinos no mundo, está trabalhando nos detalhes da sétima edição do Dia Mundial do Malbec.

A Wines of Argentina, entidade responsável pela imagem dos vinhos argentinos no mundo, está trabalhando nos detalhes da sétima edição do Dia Mundial do Malbec. Sob o lema “Malbec, o coração da Argentina”, acontecerão festejos nas principais cidades do mundo durante todo o mês de abril prestando homenagem à nossa cepa insigne.

O Malbec World Day é uma iniciativa global que busca posicionar o Malbec argentino no mundo e celebrar o sucesso de nossa indústria vitivinícola. Desde sua primeira edição, em 17 de abril de 2011, esta celebração tem alcançado notável repercussão graças ao apoio do Ministério das Relações Exteriores e Culto e à Corporação Vitivinícola Argentina ao estar no marco do Plano Estratégico Vitivinícola Argentina 2020.

Nesta edição, o conceito girará em volta do Malbec como coração da Argentina. Transformado em motor das mais audaciosas inovações, o Malbec tem dotado a indústria vitivinícola do país de um caráter pujante durante os últimos vinte anos.

O Malbec não é somente um vinho. É um fruto gerador de trabalho, idiossincrasia, cultura e desenvolvimento. Cada garrafa é uma declaração daquilo que as entranhas da Argentina guardam. Cada garrafa fala das mãos, da destreza e da alma de nossa gente. Este varietal expressa um modo de fazer, um estilo de vida; envolve técnica, originalidade e paixão.

Os vinhos mais profundos nascem dos anseios mais profundos de seu povo, aqueles que residem no coração. O Malbec é o coração de nossa indústria e continua sendo nosso embaixador no resto do mundo.

Como a cada ano, está prevista uma nutrida agenda que inclui atividades conceituais para consumidores, feiras de vinho para a imprensa e o trade, bate-papos com experts, degustações e promoções em lojas de vinho e restaurantes. Os festejos pelo MWD já começam a palpitar. 

Por que o Dia Mundial do Malbec se celebra em 17 de abril?

O Malbec é originário do sudoeste da França. Esta cepa era ali cultivada e com ela se elaboravam vinhos denominados “de Cahors”, devido ao nome da região, reconhecidos desde os tempos do Império Romano. Estes vinhos se consolidaram na Idade Média e acabaram de se fortalecer na modernidade.

A conquista do mercado inglês foi um passo decisivo na valoração desta cepa na Inglaterra e no mundo. No final do século XIX, a praga de filoxera destruiu a viticultura francesa deixando o “Cot” no esquecimento, porém, a cultura de apreciação do Malbec já havia sido construída.

Sobre essa base se desdobrou, tempo depois, o Malbec Argentino. Esta cepa chegou ao nosso país em 1853, trazida pela mão do francês Michel Aimé Pouget (1821-1875), agrônomo contratado por Domingo Faustino Sarmiento para levar adiante a direção da Quinta Agronômica de Mendoza.

Seguindo o modelo da França, esta iniciativa propunha incorporar novas variedades de cepas como meio para melhorar a indústria vitivinícola nacional. Em 17 de abril de 1853, com o apoio do governador de Mendoza, Pedro Pascual Segura, foi apresentado o projeto perante a Legislatura Provincial, visando fundar uma Quinta Normal e uma Escola de Agricultura. Este projeto foi aprovado com força de Lei pela Câmara de Representantes em 6 de setembro do mesmo ano.

No final do século XIX, e pela mão dos imigrantes italianos e franceses, a vitivinicultura cresceu exponencialmente e, com ela o Malbec, que rapidamente se adaptou aos diversos terroirs que nossa geografia propunha e onde, inclusive, se desenvolveu melhor que em sua região de origem. Desta forma, com o passar do tempo e com muito trabalho, perfilou-se como uva insigne da Argentina.

As gestões de Pouget e Sarmiento na Quinta Normal de Mendoza foram decisivas neste processo. Para a Wines of Argentina, o dia 17 de abril é tanto o símbolo da transformação da vitivinicultura argentina, como também o ponto de partida para o desenvolvimento desta cepa, emblema mundial de nosso país.